quarta-feira, 6 de julho de 2016

DOIS HOTÉIS RAMADA NO RECIFE ANTIGO

Grupo inaugurou oficialmente o Ramada, em Boa Viagem, e anunciou novos planos para o estado

Ramada Boa Viagem, que começou em abril, está com 35% de taxa de ocupação (Ramada/Divulgação)
Ramada Boa Viagem, que começou em abril, está com 35% de taxa de ocupação

O Bairro do Recife vai ganhar destaque no ramo hoteleiro local, com dois hotéis da rede Vert, que serão inaugurados entre 2018 e 2019. Os empreendimentos terão 110 e 90 quartos e estarão dentro do modelo super econômico autosserviço, com check in e check out feitos através de internet e sem atendimento aos hóspedes, no quarto ou na recepção. A ideia é trabalhar com preços competitivos para a região, atraindo uma demanda de negócios e de lazer.

O anúncio foi detalhado pela CEO do grupo Vert, Érica Drumond, que veio ontem ao Recife para inaugurar oficialmente o primeiro hotel com bandeira Ramada do estado, em Boa Viagem. Além dessa unidade, em parceria com a Rio Ave, cujo investimento foi de R$ 55 milhões, e dos empreendimentos do Bairro do Recife, a rede confirma dois novos hotéis em Petrolina e Caruaru, ainda sem previsão de inauguração.

“Nós estamos prevendo um crescimento de 100% para este ano em Pernambuco. Nosso Ramada Boa Viagem, que está funcionamento parcialmente desde abril, já tem 35% de taxa de ocupação, o que é um início muito forte. Nossa ideia é aumentar essa taxa em 10% por mês até dezembro”, afirma Érica. 

Para impulsionar a demanda do local, a estratégia da Vert é abrir o hotel para os recifenses. Dentro desse objetivo, a rede oferece café da manhã a partir das 4h30, com tarifa de R$ 30, quartos modeláveis para coworking, por R$ 30 a hora (nesse valor, o cliente pode usar a recepção, serviço de copa com café e água e wi-fi), restaurante 24 horas e festas semanais realizadas no Rooftop. A expectativa é de um aumento de ocupação de 5%.

O Ramada Boa Viagem também trabalha um andar inteiro pet friendly, com taxa de R$ 50 por animal de até 15 quilos e opções de day use, onde o hoóspede paga 50% da tarifa e pode usar as acomodações do hotel, piscina, sauna, academia, restaurantes e quarto. Na modalidade long stay, a tarifa média é de R$ 3 mil por mês. “Temos 192 unidades e três opções de quartos que, na realidade, são apartamentos pois todos têm banheiro, sala, cozinha e quarto. O tamanho varia de 40 a 71 metros quadrados e as tarifas de R$ 192 a R$ 400.”, completa Érica.

Esse modelo do Ramada é o midscale, diferente da que será implantada no Bairro do Recife, principalmente por conta das restrições da área. “Estamos finalizando os projetos, mas serão hotéis menores e que preservem o estilo histórico da região.”

A Vert trabalha com oito bandeiras e em parceria com o Wyndham Hotel Group. Já o empreendimento da Rio Ave, no Nova Barra, em Jaboatão, terá a bandeira Tryp, da Meliá. Será o primeiro empreendimento da rede espanhola no Nordeste. São 192 quartos e três opções de plantas com unidades de 36 a 43 metros quadrados. O Meliá e a Rio Ave também entregarão, em 2017, o Innside Barra, com  investimentos que somam R$ 140 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário