segunda-feira, 4 de julho de 2016

Equipe da rede municipal do Recife fica em 8º lugar no campeonato mundial de Robótica

A delegação da Escola Municipal Rodolfo Aureliano, que é a campeã brasileira de Robótica, consagrou-se como a oitava melhor equipe do mundo na RoboCup, na Alemanha. Foto: Carlos Augusto/PCR

Representante do Brasil no campeonato mundial de Robótica, a equipe da rede municipal de ensino do Recife ficou em oitavo lugar na Robocup, que acontece desde o último dia 30, em Leipzig, na Alemanha. A Equipe da Escola Municipal Rodolfo Aureliano, que passou boa parte da disputa entre a segunda e a terceira colocação, chegou ao final da competição, neste domingo (3), em oitavo lugar, atrás de países como a campeã China, Hungria, Japão, Croácia, Estados Unidos, Indonésia e a anfitriã Alemanha. No total, os campeões brasileiros de Robótica disputaram com outras 24 equipes no nível 1, que engloba estudantes de até 15 anos.

“As pistas de competição foram muito difíceis, mas conseguimos superar os obstáculos. Nós somos a oitava melhor equipe do mundo todo. O Brasil, o Recife, tem os oitavos melhores alunos de Robótica do planeta. Fico muito feliz e orgulhosa de ver a minha cidade investindo nisso, investindo na gente”, vibrou Maryllia Willyane Félix, ex- aluna da Rodolfo Aureliano que também fez parte da equipe campeã da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), em 2015, quando a rede municipal se classificou para a Robocup 2016.

Além dela, integraram a equipe oficial na Robocup, batizada de Lego Kombat, os estudantes Maria Eduarda Barbosa, Paulo Poan e Miguel Silva, do 7º e 8º ano da Escola Rodolfo Aureliano. Já os ex-alunos Emerson Almeida e Gabriel Loureiro, campeões da OBR 2015 pela Rodolfo Aureliano, viajaram para a Alemanha como monitores por já terem mais de 15 anos. Outro monitor fundamental no desempenho da equipe foi Victor Sabino, estagiário de Engenharia Mecatrônica que ajuda a treinar os meninos na Unidade de Tecnologia na Educação (Utec) Gregório Bezerra, na Várzea, perto da escola.

Para o professor Cid Espíndola, que também treinou a equipe campeã de 2015, os estudantes da rede municipal voltarão ao Recife como favoritos na OBR 2016, que desta vez será realizada na capital pernambucana, durante a Campus Party. Ele treinou o grupo este ano e no ano passado junto com a professora Juliana Borges. “Disputamos com equipes que usam tecnologia de ponta e vimos que a programação que os meninos fizeram nos nossos robôs era uma das melhores.
Por muito tempo ficamos em segundo e terceiro lugar, na frente do Japão, por exemplo. Estou muito feliz pelo que fizemos aqui, fruto do trabalho que estamos desenvolvendo em Recife. A experiência foi espetacular. Pelo que aprendemos numa competição de tão alto nível, temos muita chance de sermos bicampeões brasileiros”, afirmou o docente que é um dos coordenadores do Programa Robótica na Escola.

A equipe Lego Kombat, que volta ao Recife na noite da próxima quarta (6), disputou a RoboCup na modalidade Resgate, com robôs feitos com blocos de encaixe da Lego Zoom. O desafio foi montar os robôs em forma de carro e programá-los no computador para que realizassem uma trajetória repleta de obstáculos, em que precisam resgatar os objetos determinados, no menor tempo possível. Foram oito rounds de competição.

ROBÓTICA NA ESCOLA – Mais de 73 mil alunos da Educação Infantil aos Anos Finais do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino do Recife passaram a aprender robótica em 2014, quando a Prefeitura do Recife implementou o Programa Robótica na Escola.
Em sala de aula, eles têm mais contato com os robôs feitos com blocos de encaixe da Lego Education, além de trabalharem com a linha de robôs humanoides (NAO) quando vão a aulas no Centro de Educação, Tecnologia e Cidadania (Cetec) ou quando participam de eventos como a caravana de robôs nas creches municipais. Até agora, a Secretaria de Educação do Recife investiu R$ 32 milhões no programa, que atende desde as crianças das creches até os jovens do 9º ano do Ensino Fundamental – estes últimos aprendem até a programar os robôs.

Fonte: PCR

Nenhum comentário:

Postar um comentário