DivulgaçãoPelo segundo ano consecutivo, o maior festival de arte e cultura do estado conta com um aplicativo oficial elaborado a partir de uma aproximação entre as políticas públicas de Cultura e Educação. O app FIG 2016 Oficial foi desenvolvido por um grupo de estudantes da Escola Técnica Estadual Maria José Vasconcelos, em Bezerros.

O coordenador do curso, Paulo Henrique Ramos, comemora o resultado da parceria: “Mais de 1.500 pessoas utilizaram o aplicativo no ano passado. Nossa expetativa para esta edição é dobrarmos este alcance, contando com o apoio da comunicação oficial do FIG e dos veículos de comunicação do estado”.

Para Antonieta Trindade, vice-presidente da Fundarpe, “a tomada de decisão por renovar esta parceria reconhece o esforço de professores e estudantes da rede pública e, ao mesmo tempo, inspira novas ações articuladas entre as políticas públicas”. Ainda de acordo com Antonieta, a ação “reflete o quanto a tecnologia e o empreendedorismo podem colaborar para o sucesso de iniciativas que valorizem a cultura e o fazer criativos dos pernambucanos”.

Douglas Caio, com apenas 16 anos, integra novamente a equipe do aplicativo: “Saber que estamos contribuindo com a divulgação da nossa cultura é muito gratificante, aida mais porque temos a oportunidade de aprimorar nossa formação profissional”. Também fazem parte do time de desenvolvedores os estudantes Bruno César, Douglas Pontes, Jéssica Alessandra, Rita de Cássia, Kélcio Mykel, Eduarda Torres, João Victor e Juliana Lemos, todos cursando o 3º ano de “Manutenção e Suporte em Informática”.

Jan Ribeiro
Jan Ribeiro
Ao lado de Antonieta Trindade, estudantes e o professor compareceram ao anúncio da programação do festival

O aplicativo FIG 2016 Oficial já está disponível na Play Store (Android). Nas demais plataformas, o app pode ser baixado em app.vc/fig2016oficial

CULTURA E EDUCAÇÃO

Além das já tradicionais oficinas culturais gratuitas, a programação do FIG este ano estreita ainda mais a relação entre a Cultura e a Educação. Por meio do projeto Outras Palavras, da Fundarpe e da Secult, kits literários serão distribuídos às bibliotecas escolares da região. Professores e alunos também terão a oportunidade de conversar e apreciar apresentações de artistas e Patrimônios Vivos de Pernambuco durante um encontro especial que acontece de 26 a 28 de julho, na Câmara Municipal. 

Os escritores Helder Herik, vencedor do Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro ‘Rinoceronte Dromedário’; Mário Rodrigues, vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2016, com o livro ‘Receitas para se fazer um monstro’; e ainda o prof. André Padilha, do IFPE, coordenador do livro ‘Crônicas de Possibilidades’, realizado pelos alunos deste Instituto, também integram a programação.

Em outro momento de destaque do projeto, o escritor Ronaldo Correia de Brito realizará na sexta-feira, 29/7,uma Conferência Ilustrada na Escola Instituto Presbiteriano de Heliópolis. Lá, o pernambucano vai conversar com estudantes sobre a contemporaneidade da obra de Shakespeare, ao lado dos atores Marcondes Lima e Fábio Caio, que farão uma apresentação de títeres.

Mais informações: www.cultura.pe.gov.br/fig2016
Secretaria de Cultura