quarta-feira, 13 de julho de 2016

Fernando de Noronha recebe mais 800 bicicletas

Projeto leva alternativa sustentável de transporte no arquipélago e quer evitar o uso de carros




Nesta sexta-feira serão entregues as 400 primeiras bicicletas aos moradores da ilha. Foto: Divulgação
A ilha de Fernando de Noronha quer diminuir cada vez mais o fluxo de carros no arquipélago. Para estimular o transporte sustentável, a administração está incentivando o uso de transporte público e de bicicletas. Numa parceria com pousadas e a iniciativa privada, na próxima sexta-feira, serão entregues as 400 primeiras bicicletas aos moradores da ilha. Até o fim de outubro, outras 400 pessoas, inscritas no programa Bike Noronha, também receberão o equipamento. Também para melhorar a mobilidade, no mês passado, foi liberado a utilização de passe livre nos coletivos que circulam pela ilha para moradores e estudantes. Atualmente, a ilha tem uma frota de 1.229 veículos cadastrados junto ao Departamento de Trânsito Pernambuco (Detran-PE).

O Projeto Bike Noronha, implantado em 2015 é uma parceria com o Banco Itaú, que entrega as bicicletas gratuitamente. Os primeiros beneficiados foram alunos da Escola de Referência Fernando de Noronha e do Centro Infantil Bem Me Quer, duas únicas unidades ensino do arquipélago, que juntas receberam 250 bikes, no ano passado. Também já foram repassadas 60 bicicletas às pousadas, que contam com 18 bicicletários.

“Assim cada pousada tem duas bikes. Elas possuem chassi de identificação no quadro e o modelo é um pouco diferenciado do programa Bike Ilhéu. Possuem suspensão, freio a disco (a maioria delas) e câmbio com 28 marchas. Os empresários se comprometeram em emprestar as bikes sem custo algum para os hóspedes”, informou o coordenador do projeto Bike Noronha, Roderick Jordão, e também membro da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo).

Além da entrega das bikes foi oferecido aos proprietários de pousadas, moradores e estudantes, um curso sobre manutenção preventiva de bicicletas e cuidados no trânsito. “A gente trouxe Lucas Veith, técnico da Shimano (empresa líder em peças para bicicletas) de São Paulo para ensinar exatamente como ajustar câmbio, freio e as demais peças da bicicleta, para que os donos de pousadas possam ter uma noção de como fazer a manutenção dessas bicicletas depois que elas forem deles”, completou Jordão.

O próximo programa, ainda sem data definida, será o Bike Instituição, que vai contemplar o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), projeto Golfinho Rotador, Projeto Tartarugas Marinhas (Tamar),Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Federal, entre outros. As bicicletas são híbridas, na cor laranja, de alumínio, com marcha e de pneus resistentes com cravos para garantir a maior durabilidade em terrenos irregulares de trilhas e também no ambiente urbano.

Desde junho, os estudantes do arquipélago, funcionários da administração e moradores que possuem a Carteira de Identificação de Residente Permanente (CIR-P) têm isenção de passagens nos transportes públicos. Dessa forma, Fernando de Noronha se tornou o primeiro lugar no país, onde realmente existe o “passe livre”. A passagem de ônibus em Noronha custa R$ 3,00. O coletivo circula pela BR-363, que possui sete quilômetros de extensão. Dois micro-ônibus fazem o trajeto na rodovia local.

Os donos de pousadas avaliaram a iniciativa como positiva. “É mais um benefício para os turistas porque há lugares onde de difícil acesso e com a bike terá condições de ir em praias mais distantes e fazer trilhas”, comentou a empresária Moana Matias, da Pousada Raio de Sol. A Administração de Fernando de Noronha também implantou três estações de bicicletas na ilha, mas ao todo, serão instaladas oito estações, e 12 de paraciclos (estações de apoio).

O administrador da ilha, Luiz Eduardo Antunes, diz que o objetivo é frear o uso de veículos. “O incentivo ao uso de bicicletas é importante e pode nos ajudar com o trabalho de conscientização, além de incentivar a atividade física e fazer bem a saúde”, observou. Segundo Antunes, o ingresso de veículos na ilha só é admitido por permuta, ou seja, para entrar um veículo novo, é necessária a retirada de um antigo.

Por: Ana Paula Neiva - Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário