terça-feira, 5 de julho de 2016

Hospital da Mulher inicia cirurgias esta semana

Duzentos procedimentos devem ser feitos por mês. Alguns deles já estão agendados para ocorrer nos próximos dias




Inaugurado em maio, o Hospital da Mulher do Recife Doutora Mercês Pontes da Cunha iniciará a realização de cirurgias ginecológicas nesta semana. A estimativa é de que sejam feitos mensalmente 200 procedimentos, sendo que alguns deles já estão agendados para ocorrer nos próximos dias. A abertura respeita o cronograma inicial estimado de oferta dos serviços da unidade. 

A contrapartida do governo federal para viabilização do início de outros setores do hospital também foi um dos temas abordados com o ministro Ricardo Barros, que visitou a unidade acompanhado do prefeito Geraldo Julio.

O Centro de Atenção à Mulher Vítima de Violência também deverá ser aberto nos próximos dias, afirmou o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. “A cirurgia é um serviço que tem carência e filas, assim como em todo o Brasil há um gargalo da média complexidade. Esperamos diminuir as filas e a pressão sobre os demais serviços”, acrescentou.

O pleno funcionamento do Hospital da Mulher está previsto para acontecer até o próximo mês, com serviços de alto risco, incluindo as UTIs. A operação integral dependerá também de repasses federais. 

“Já existem solicitações que pedem a complementação do governo federal. Há um esforço para custear o funcionamento, mas esperamos contar com esses recursos”, detalhou Jailson Correia. Segundo ele, os diálogos com o ministério sobre o hospital ocorrem desde 2013.

O ministro Ricardo Barros visitou a emergência, o ambulatório e a área de exames da unidade. Nesta semana, ocorrerá um novo mutirão de pequenas cirurgias no hospital. O HMR realizou até ontem 3,2 mil consultas ambulatoriais, 11,3 mil exames ambulatoriais, 233 eletrocardiogramas, 4,9 mil ultrassonografias, 223 colposcopias, 150 partos e 103 cirurgias.

Haverá amanhã também no HMR um mutirão de atendimento para a população LBT - lésbicas, bissexuais e mulheres transexuais-transgenitalizadas, em comemoração aos dois meses de abertura. Elas receberão assistência em diversas especialidades, como ginecologia, endocrinologia, cardiologia e dermatologia, além de exames complementares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário