segunda-feira, 11 de julho de 2016

Linha Abreu e Lima/Macaxeira sem cobrador a partir desta segunda no Grande Recife

Quem embarcar na viagem entre os terminais localizados na BR 101 Norte deve levar o cartão VEM



Rafael Furtado/Folha de Pernambuco
Segundo o presidente da Urbana, Fernando Bandeira, profissionais serão capacitados para exercer novas funções

O usuário da linha de ônibus Abreu e Lima/Macaxeira deve ficar atento. A partir de desta segunda-feira (11) quem embarcar na viagem entre os terminais localizados na BR 101 Norte deve levar o cartão VEM. Pagamento agora só por meio de bilhetagem eletrônica. O cobrador, importante para receber o pagamento da passagem em dinheiro, não faz mais parte do coletivo.


Essa operação é um teste, do Grande Recife Consórcio de Transporte, para reduzir o número de assaltos na linha. Aprovado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE). Segundo o presidente, Fernando Bandeira, outras linhas já operam desta forma desde fevereiro deste ano, como TI Camaragibe/Macaxeira e TI Camaragibe/Tancredo Neves.
De acordo com ele, desde a implantação não ocorreram mais assaltos nas duas linhas. 

Neste domingo (10), circulou nas redes sociais informação sobre possível paralisação dos rodoviários devido às mudanças, que poderão acarretar em demissões no setor. Informação não confirmada pelo GRCT , Urbana, e Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco.

A vendedora Wilma Simplício, de 27 anos, moradora de Caetés Velho, em Abreu e Lima, no Recife, usa a linha todos os dias e não está muito otimista. Vítima de dois assaltos a ônibus, nos últios anos, ela imagina que os criminosos vão continuar agindo para levar dinheiro e celulares dos passageiros. “O sentimento de insegurança será o mesmo”, disse ela. Para Wilma, a única vantagem será a redução do valor da passagem do anel B (R$3,45) para o A (R$ 2,80).

O presidente da Urbana, Fernando Bandeira, comenta, quanto às possíveis demissões, que a Empresa Pedrosa, que faz a linha, adiantou que os cobradores serão capacitados para exercer outras funções como motorista e fiscal. Quem usar a linha esporadicamente, irá gastar R$ 10 com o cartão, sendo R$ 6 com a passagem e R$ 4, que podem ser reembolsados no Posto de Atendimento do GRC, na Rua da Soledade (Boa Vista).

Emília Lucena, da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário