sexta-feira, 15 de julho de 2016

Porto de Suape investe em infraestrutura portuária para receber navios com mais segurança

Estão sendo substituídas as defensas atuais por defensas cônicas de 5ª geração, que permitem a boa absorção da energia de movimento dos navios no momento da atracação, evitando o impacto no cais e danos nos cascos das embarcações

Suape está investindo na melhoria de sua infraestrutura portuária para oferecer mais segurança aos navios que atracam diariamente no Porto. Como forma de manutenção preventiva, estão sendo substituídas as defensas atuais por defensas cônicas de 5ª geração, que permitem a boa absorção da energia de movimento dos navios no momento da atracação, evitando o impacto no cais e danos nos cascos das embarcações. 

Constituídas de borracha sintética, placas de metal e parafusos de aço inox, que proporcionam maior durabilidade ao equipamento e maior resistência à maresia, o sistema permite a atracação segura de navios com mais de 200 m de comprimento (equipamento aparece na foto na cor amarela).

O investimento de R$ 1,2 milhão na aquisição das peças é mais uma meta da administração do Complexo para dar maior produtividade ao porto e modernizar os berços de atracação. Das 14 defensas existentes no berço, sete novas foram adquiridas para renovar o sistema.

O processo já está em andamento e começou com a substituição de sete defensas no Cais 4, que é público e possui 350 metros de extensão. É neste Cais onde atracam os grandes navios “ro-ro” (Roll-on/Roll-off) para exportação e importação de veículos, além das embarcações de trigo a granel, visto o local é equipado com uma esteira rolante de 1,5 quilômetro para se interligar ao moinho de trigo da Bunge Alimentos. 

O Cais 4 também movimenta carga de projeto (como, por exemplo, os gigantes componentes eólicos) e carga geral. Em breve, o Cais 5 que recebe navios de veículos e de cargas especiais também passará por requalificação com a instalação de outras sete defensas.

Movimentação – Por mês, o Porto de Suape recebe uma média de 140 navios. No ano passado, um total de 1.538 embarcações passaram pelo atracadouro pernambucano, movimentando 19,72 milhões de toneladas de cargas gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário