sexta-feira, 8 de julho de 2016

Prédio do antigo Grupo Escolar Sérgio Loreto no Recife é depredado por vândalos

Edificação, ao lado da Praça Sérgio Loreto, no Centro do Recife, é ocupada pelo Clube de Engenharia de Pernambuco

Depredação na antiga Escola Sérgio Loreto, ocupada pelo Clube de Engenharia de Pernambuco, no bairro de São José / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Depredação na antiga Escola Sérgio Loreto, ocupada pelo Clube de Engenharia de Pernambuco, no bairro de São José
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


O prédio do antigo Grupo Escolar Sérgio Loreto, no bairro de São José, Centro do Recife, foi completamente depredado por vândalos. Cedida pelo governo do Estado ao Clube de Engenharia de Pernambuco, em 2011, a edificação teve portas, janelas e louça sanitária saqueadas em maio e junho de 2016.

O portão principal sumiu e uma parte do muro foi derrubado. Caibros e ripas do telhado desapareceram, deixando paredes rachadas e um amontoado de cacos de telha em todos os pisos. O imóvel se transformou num depósito de entulhos, com restos de roupas, calçados, sofás, garrafas de plástico e cadeiras quebradas para todo lado.


Galeria de imagens

Prédio do antigo Grupo Escolar Sérgio Loreto, no bairro de São José, Centro do Recife, foi saqueado

Legenda
Anteriores
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
Próximas





Alexandre Santos, presidente do Clube de Engenharia, disse que a entidade pretende construir no local um prédio moderno, o Palácio da Engenharia, sem demolir a edificação antiga, de 1924. “É um projeto de reforma com ampliação e restauração”, declara. Segundo ele, a proposta não avançou por duas razões: o Estado não consegue provar a propriedade do imóvel e a altura do palácio está além do permitido por lei.


O Clube de Engenharia quer levantar um prédio de 12 metros de altura – o novo limite na área é de dez metros – com paredes de vidro espelhado e estrutura metálica. “Já temos patrocinadores, falta a licença de construção da prefeitura”, diz o engenheiro. Alexandre Santos informa que a entidade usava o prédio para solenidades, mas suspendeu os eventos porque o imóvel não oferecia infraestrutura.

Desde então, não colocou segurança no lugar, ao lado da Praça Sérgio Loreto, e pediu que o Estado providenciasse a vigilância. O projeto da nova edificação continua em análise na prefeitura.

JC Cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário