quarta-feira, 6 de julho de 2016

Prefeitura do Recife inaugura galpão de triagem de resíduos recicláveis no Arruda

img_alt

Equipamento da Prefeitura do Recife dá início a uma nova etapa na vida dos recifenses que trabalham com materiais recicláveis no entorno do Canal do Arruda (Foto: Antônio Tenório/PCR)

A Prefeitura do Recife inaugurou o galpão de triagem de resíduos recicláveis Cooperativa Ecovida Palha de Arroz, localizado no Arruda, na tarde desta terça-feira (5). No local, maquinários como containers, prensas, esteira, balança eletrônica e empilhadeira hidráulica foram instalados pela Secretaria de Desenvolvimento e Empreendedorismo do Recife. Com capacidade para até 150 catadores, o equipamento dá início a uma nova etapa na vida dos recifenses que trabalham com materiais recicláveis no entorno do Canal do Arruda e vai dar condições para que eles trabalhem de forma organizada e digna para garantirem a sua renda.

"Eu acho que o galpão vai trazer renda para a comunidade e o entorno. Muitas pessoas que catam nas ruas vão ser cooperadas. A gente só tem a agradecer à Prefeitura e aos professores. Antes de fazer o curso de resíduos sólidos, éramos leigas. Hoje, nós aprendemos muitas coisas", comemorou Ana Paula dos Santos, de 25 anos, que é catadora desde os 14 anos.

Para Maria José Santos, 46 anos, presidente da Ecovida Palha de Arroz, a expectativa e a responsabilidade são muito grandes. "Já comecei a botar em prática o meu trabalho, já troquei telefone com o fornecedor de vidro. Esse galpão mudou tudo na minha vida, hoje eu tenho a possibilidade de melhorar a minha casa e ter uma renda digna. Agradeço muito a todos os professores que nos ajudaram muito. Por causa deles a gente sabe dos nossos direitos. Sabemos lidar uma com a outra e estamos ajudando a vizinhança. Através da gente, as mulheres do nosso grupo não estão mais apanhando dos seus maridos", declarou.

Materiais como papel, plástico, papelão e PET poderão ser recebidos no galpão de triagem de resíduos recicláveis Palha de Arroz, que conta com áreas para triagem, prensa e estoque, além de banheiros, vestiários e escritório. As prensas enfardadeiras instaladas no local, por exemplo, têm força de até 25 toneladas e capacidade para compactar em torno de 12 toneladas de papelão por dia. Já a esteira para triagem tem 20 metros de comprimento, o que possibilita um processo de separação de materiais recicláveis mais rápido e organizado.

No total, o equipamento da Prefeitura do Recife tem cerca de 950 metros quadrados de área construída em um terreno de aproximadamente 2,2 mil metros quadrados. O objetivo da iniciativa é também evitar que moradores e catadores despejem entulhos no Canal do Arruda. Fardamentos e equipamentos de proteção individual (EPI) serão fornecidos pela Prefeitura do Recife para os trabalhadores.

A Secretaria de Desenvolvimento e Empreendedorismo do Recife, a partir de um convênio de incubação com a Fundação Apolônio Salles de Desenvolvimento Educacional (Fadurpe), promoveu quatro cursos totalizando carga horária de 80h sobre empreendimento cooperativo solidário; gestão de empreendimento solidário e mercado e comercialização para os catadores. Uma consultoria objetivando a formalização do empreendimento também foi realizada junto aos membros da cooperativa Ecovida Palha de Arroz, à frente da administração do espaço.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento e Empreendedorismo do Recife, Berenice Andrade, os treinamentos e o acompanhamento da organização do trabalho no local com consultoria aos grupos de produção, administração e comercialização têm continuidade a partir do início do funcionamento do galpão. "Esses catadores que, em grande parte, moram aqui no entorno, começaram a ser preparados já há algum tempo na questão da catação, economia solidária, associativismo, trabalho em cooperação, resíduos sólidos. Eles vão ser responsáveis desde a catação até à comercialização e esse trabalho daqui tem a grande linha da autogestão. Então a gente só termina esse trabalho com eles quando eles estiverem prontos para se autogerir por completo, a partir da auto sustentação. Uma parte do material é trazido pela Emlurb e chegando aqui o lixo é separado, prensado para ser comercializado", explicou.

MULHERES – A cooperativa Ecovida Palha de Arroz é resultado de um curso de formação técnica em resíduos sólidos oferecido pela Secretaria da Mulher do Recife, em 2014. A ação faz parte do programa Mulher, Trabalho e Renda, voltado para o fortalecimento sócio-político e econômico das mulheres. "O momento é de muita comemoração, porque o resultado que se alcançou com as mulheres de Palha de Arroz é muito grande. Elas são muito guerreiras e batalhadoras, mas viviam em condições subumanas. Ao longo do processo, conseguiram compreender que elas têm direitos iguais a todo mundo e batalham muito por isso", destacou a gerente-geral da pasta, Rosana Mota. Neste mês, elas participaram de uma oficina sobre educação ambiental, que abordou assuntos como a separação do lixo, a qualidade do resíduo, a segurança no trabalho, entre outros, além de treinamentos sobre o manuseio dos maquinários instalados no galpão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário