sábado, 9 de julho de 2016

Recife Antigo, ruas e pontes que contam histórias

GRANDE01-DestaqueRecife2

Quer ver Recife de forma diferente? Então faça diferente: comece por sua rica história de mais de cinco séculos. Roteiros deliciosos podem ser feitos para conhecer Recife a partir do seu contexto histórico, com olhos que veem a sua paisagem, remetem ao passado e enxergam o presente. Depois de entrar no coração de Recife, até mesmo suas praias serão diferentes.

Vamos começar pelo marco zero de Recife: a Praça Rio Branco, localizada próxima ao Porto do Recife, banhada ao norte pelo estuário do Rio Capibaribe. O Marco pode ser identificado pela Rosa dos Ventos instalada no piso da praça, formada por pedras de quartzo e granito com pigmentação colorida. Uma obra de 1999 do pintor pernambucano Cícero Dias. 

Outra peça, de 1917, compõe a praça: o busto do Barão do Rio Branco sobre pedra, escultura em bronze do francês Félix Charpeutier. Mas a grande marca da praça é seu papel como palco de manifestações culturais e de eventos populares como o famoso Festival Rec-Beat e a abertura do Carnaval de Recife.

01-Post-praca-rio-branco

Curta o visual da praça com a famosa “Coluna de Cristal” de 32 metros ao longe. Ela está instalada em frente à praça, porém do outro lado, no Parque das Esculturas sobre o dique natural de recifes que protege o estuário, juntamente com outras obras do pintor e artista plástico Francisco Brennand. São mais de 90 esculturas expostas ao ar livre, considerado o maior museu de céu aberto do Brasil. A “Coluna de Cristal” é uma referência a uma flor denominada “Flor de Cristal” e a escultura é feita em argila e bronze. A última obra do artista instalada ali em 2015 é a serpente marinha, de 22 metros de comprimento.

03-Post-parque-das-esculturas

Para ver o Parque das Esculturas de perto, um pequeno barco sai do píer do Marco Zero e faz o percurso de ida e volta. Aproveite o curto passeio para tirar fotos incríveis das duas vistas. Não deixe de ver de perto o Farol de Recife que também se encontra instalado sobre o dique de quatro quilômetros de extensão. O farol é o mesmo que aparece nos escudos de Pernambuco e Recife, representando a sua importância na defesa da cidade.

07-Post-farol-de-recife

De volta ao Marco Zero, vale uma visita ao Centro de Artesanato de Pernambuco instalado no antigo Armazém 11 do Porto do Recife. Num espaço de 2.500 metros quadrados funcionam uma loja de produtos artesanais, um espaço gastronômico e um auditório. O Centro reúne trabalhos realizados de mais de 300 artesãos do interior e do litoral que utilizam técnicas como xilogravura, cerâmica, esculturas de barro, renda, palha, metal e couro. Vale conhecer os demais armazéns do Porto com bares e restaurantes.

08-Post-Centro-de-Artesanato-de-PE

Próximo ao Centro de Artesanato de Pernambuco outras edificações marcam a história e a paisagem de Recife, misturando o passado e presente no Recife Velho, como o antigo prédio da Bolsa de Valores de Pernambuco, de 1912, hoje edifício sede da Caixa Cultural Recife. O espaço de 3 mil metros quadrados conta com duas galerias de arte, um teatro e salas de eventos.

Ainda no Recife Antigo, às margens do Rio Capibaribe, está Igreja Madre de Deus , um dos principais templos católicos da cidade, da extinta Congregação do Oratório de São Filipe Néri, uma ordem religiosa fundada em Pernambuco ainda no século XVII. Vale a visita para registrar a sua arquitetura, uma construção de 1720, em estilo barroco colonial, com especial atenção para a fachada com esculturas feitas em pedras dos arrecifes e uma imagem de São Felipe Néri em tamanho natural. Seu interior guarda riquezas como pinturas sacras, mobiliário em jacarandá e imagens que pertenceram à Igreja do Corpo Santo, demolida em 1913 com as obras de modernização do Porto.

06-Post-igreja-madre-de-deus

Ao lado da Igreja Madre de Deus está o Shopping Paço Alfândega. A proximidade tem um motivo: no prédio funcionava Convento de São Felipe Néri, uma construção de 1732. Em 1826, com a extinção da ordem, o local foi entregue à cidade que passou a utilizar o prédio como Alfândega do Recife. Depois, doado à Santa Casa de Misericórdia, teve várias funções até ser restaurado para abrigar o Shopping Paço Alfândega, que manteve a sua arquitetura original. Vale circundar o Paço para ter uma visão espetacular do Rio Capibaribe com as famosas pontes que fazem lembrar os canais de Veneza.

Para uma visão da cidade sob uma perspectiva da sua origem, passeios de catamarã percorrem o Rio Capibaribe, passando por baixo de várias pontes que cortam o centro do Recife e as três ilhas que formam o Recife Antigo. Ao cruzar a Ponte Maurício de Nassau, construída em 1642 para ligar a Cidade Maurícia (a oeste) e a Cidade do Recife (a leste), você verá um perfil fantástico das construções na Ilha de Antônio Vaz.

02-Post-ponte-mauricio-de-nassau

Pare para conferir a beleza do conjunto arquitetônico que engloba o Palácio do Governo, originalmente Palácio do Campo das Princesas, construído em 1841; o Teatro de Santa Isabel, construído em estilo neoclássico em 1841 e inaugurado em 1850; e o magnífico prédio do Palácio da Justiça, projetado pelo arquiteto italiano Giacomo Palumbo, construído em 1930 e erguido no espaço do antigo Palácio de Friburgo, local de despacho do Conde Maurício de Nassau.

04-Post-palacio-da-justica

Aproveite a estada na Ilha de Antônio Vaz para conhecer o Mercado de São José, um dos vinte e quatro mercados públicos de Recife e o mais antigo do Brasil, datado de 1875.  Localizado no bairro de São José, sua arquitetura foi inspirada no mercado público de Grenelle, em Paris, construído em ferro em estilo neoclássico, seguindo a tendência dos mercados europeus do século 19.

05-Post-mercado-de-sao-jose

À noite, volte ao Marco Zero e siga até os Armazéns do Porto Novo Recife para conhecer o complexo gastronômico instalado nos antigos armazéns 12 e 13 . Aproveite para curtir o movimento do happy hour nos bares moderninhos, com direito a alegria e belas paisagens.
Se Recife nos faz passear por sua história, cruzando pontes e entrando em construções de mais de cinco séculos, que tal planejar sua viagem para explorar outros encantos? Considere as opções de hospedagem dos parceiros RDC em Recife e região. Consulte a nossa Central de Reservas.

Por Redação RDC

Nenhum comentário:

Postar um comentário