sexta-feira, 15 de julho de 2016

UFRJ inaugura supercomputador com capacidade de 226 teraflops



A pesquisa científica brasileira ganhou mais um supercomputador. Chamado de Lobo Carneiro, ele foi inaugurado no dia (13) na Coppe, na UFRJ e tem capacidade de 226 teraflops, ou seja, pode executar 226 trilhões de operações matemáticas por segundo.

Considerado o mais potente supercomputador instalado em uma universidade federal do país, ele tem um consumo energético mais otimizado do que o modelo anterior. De acordo com a Coppe, ela irá gastar dois terços menos energia, além de poder ser operado de forma remota.

O consumo energético, inclusive, é um problema desses equipamentos no Brasil. No mês passado, o supercomputador mais poderoso da América Latina, Santos Dumont, foi desligado porque a conta de luz era cara demais. No entanto, o modelo tinha uma capacidade de processamento muito maior, chegando a 1,1 petaflops.


O Lobo Carneiro é uma máquina SGI-ICE X, com 6.072 núcleos computacionais distribuídos em 253 nós de processamento, além de aceleradores GPGPU Intel XEON. São 720 terabytes de armazenamento paralelo com velocidades de 17 GB/s e 16 terabytes de memória RAM.

supercomputador-lobo-carneiro-2

O supercomputador custou R$ 10 milhões. Os recursos vieram da exploração, desenvolvimento e produção de petróleo ou gás natural e a gestão da verba foi feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A máquina será compartilhada por pesquisadores da Coppe, de outras unidades de UFRJ, centros de pesquisa de instituições e empresas, públicas e privadas.

A intenção é usá-la para pesquisas na área de energia e petróleo, desenvolvimento de biofármacos e de vacinas no combate ao vírus zika, estudos de gerenciamento de risco para a Defesa Civil, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário